12 de jul de 2015

Meu primeiro poema

As vezes somos agraciados, num momento de tédio, monotonia e preguiça com a linda e magnifica inspiração. Talvez ela venha de formas diferentes para cada pessoa, mas, é justamente isso que a torna mais fascinante. No meu caso, ela veio e se transformou em um poema.
É um poema a qual me vi nele, provavelmente por usar antíteses (É a utilização de termos, palavras ou orações que se opõem quanto ao sentido.)  e ter a mania de me auto-definir como um paradoxo (Também se fundamenta na oposição, só que esta ocorre entre o mesmo referente, por isso é mais profundo, pois permeia o âmbito das ideias, não simplesmente das palavras ou orações, como na antítese)

Sou
"Sou complexa  e compreensível,
Sou mistura e organização,
Sou coerência e divergência,
Sou concordância e contradição,
Sou sonho e realidade,
Sou timidez e coragem,
Sou resistência e fragilidade,
Sou insegurança e convicção,
Sou sensatez e insanidade,
Sou esperança e decepção,
Sou certeza e ceticismo,
Sou lucidez e alucinação,
Sou bondade e crueldade,
Sou delicadeza e precipitação,
Sou humanidade e atrocidade,
Sou sim e não,
Mas, com toda honestidade,
Não me conheço verdade,
E tudo não passou de: Embromação!!!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

http://static.tumblr.com/xpo2exu/BA1n2ccke/cred.png