20 de fev de 2015

Motivos para amar o Japão - II

Como não amar o Japão? Um lugar, onde parece que tudo flui tão perfeitamente. A praticidade e a forma como esse país tão guerreiro confronta todos os problemas que surgem são realmente dignos de admiração. Pode não ser perfeito, afinal, qual país o é? Mas, com certeza não tem como não se apaixonar pela cultura e modo de vida dos japoneses.

11. Ecologicamente conscientes
Claro que os japoneses também produzem lixo, porém 99% deles são ecologicamente conscientes em comparação ao Brasil por exemplo. No Japão, reciclagem é lei e em todos os domicílios, o lixo é separado, dependendo do seu material. Os moradores de cada bairro tem o hábito de se encontrar para recolher o lixo das ruas e assim conseguem manter as ruas da comunidade onde moram sempre limpas e organizadas.

12. Se preocupam com suas próprias vidas
O povo japonês está tão acostumado às excentricidades que nem reparam em como as pessoas estão se vestindo. Aliás, é comum encontrá-los de pijamas, fazendo compras em Konbinis (lojas de conveniência). Dá a impressão de que eles são treinados a cuidarem de suas próprias vidas e não reparar na dos outros.
Talvez por isso que há tanta gente exótica fazendo parte de tantas subculturas diferentes como os Visual Kei, Decora Style, Yamambas, entre outros, que fazem o que dão na telha. 

13. Paraíso para os otakus
Para quem é fã de manga, anime e jogos de videogame então com certeza vai se sentir em casa no Japão. Lá você vai ter acesso aos vídeo games de última geração, lançamentos de jogos, eletrônicos, além dos mangás e animes. É muito grande a quantidade de produtos voltado para esse tipo de público. Para as meninas que gostam de coisas “kawaii“, então o Japão é perfeito: Muitas roupas, acessórios e objetos são encontrados facilmente.


14. Respeitam a religião dos outros
As pessoas não se importam com a religião que você escolheu. Você pode acreditar no que quiser e ninguém vai fazer aquele discurso irritante que você está indo para o inferno por isso ou aquilo. A homossexualidade e o aborto também são escolhas de cada indivíduo e no Japão, as pessoas não costumam interferir nas suas decisões.

15. Não há discriminação entre as classes
A sociedade ocidental está bem dividida e definida por sistemas de classe, como A, B e C. As implicações psicológicas, sociológicas e filosóficas sobre dinheiro (ou a falta dele) em nossas vidas estão impregnadas em nós, desde a mais tenra idade. No entanto, no Japão, 90% dos japoneses se consideram de classe média e não discriminam outras pessoas por terem um poder aquisitivo menor.
É interessante perceber que a sua classe econômica não irá influenciar de forma efetiva o seu convívio social, afinal no Brasil, essas diferenças entre classes sociais, interferem em praticamente todos os aspectos da nossa vida. Pensar que no Japão é diferente, realmente torna o país muito mais agradável de se viver.

16. Bicicleta, um meio de transporte usado por todos! 
No Japão, a bicicleta é um transporte usado por pessoas de todas as idades e de todas as classes sociais. Ao mesmo tempo que vemos operários pedalando, vemos também estudantes e até homens engravatados. Mais uma prova de que independente da sua classe ou status social, os japoneses mostram que a simplicidade faz parte das suas maiores características.
Além disso, andar de bicicleta é bom no Japão, ao contrário do Brasil que as ruas parecem ter sido atingidas por uma chuva de meteoros, devido à quantidade de buracos. No japão, as ruas são lisas e perfeitas para conduzir seu velocípede de duas rodas, mas existem algumas leis e regras que devem ser cumpridas pois senão o ciclistas pode levar multas ou até ser preso, em caso mais graves.

17. Konbini – Loja de conveniência
As lojas de conveniências estão espalhadas por todo lado. Às vezes em uma única rua podem ter duas ou mais lojas, que são chamadas de “Konbini”. Funcionam 24 horas são excelentes para quando bate a fome em plena madrugada.
Além de comidas, bebidas e cigarros, os Konbini, vendem praticamente de tudo, um pouco, desde pilhas até peças íntimas como calcinhas e cuecas. As quatro maiores redes de Konbini são: Família Mart, 7 Eleven, AM / PM e Lawson, mas também podem ser encontrados outros nas maiorias das cidades como Ministop, Circle K, Daily Yamazaki, Coco store, Everyone.

18. JidouHanbaiki (Máquinas de vendas automáticas)
Realmente são coisas do outro no mundo e facilitam bastante a vida das pessoas. Tem em tudo que é lugar, na frente dos Konbinis, dentro das fábricas, nas ruas, em frente às lojas.

19. Guarda Volumes nas estações de trem
Outra item que facilita bastante a vida das pessoas são o guarda volumes, especialmente nas estações de trem. No Japão, as pessoas costumam viajar muito de trem e portanto é comum carregarem bagagem. Esses Guarda Volumes funcionam como os JidouHanbaiki: basta inserir algumas moedas, a porta se abre, você guarda suas compras ou bagagens, tranca e leva a chave consigo. Só não pode esquecer de apanhar de volta suas coisas.

20. A facilidade de dormir em público
Dormir em público é algo muito comum e tem até um nome no Japão: Inemuri. É impressionante a capacidade que os japoneses tem de dormir em qualquer lugar, seja no trem, bancos das praças, cafés ou restaurantes. Não importa o lugar que veremos vários deles com a cabeça baixa, dando um belo de um cochilo. Se fizer isso no Brasil, provavelmente vai acordar sem a carteira. Ou então, vão simplesmente achar que você está embriagado ou é um sem teto.
Fonte: Japão em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

http://static.tumblr.com/xpo2exu/BA1n2ccke/cred.png