27 de jun de 2014

Sintaxe II

 
 COMPLEMENTOS DO VERBO - Os complementos do verbo são dois: objeto direto e objeto indireto.

1. OBJETO DIRETO - é o complemento de verbo transitivo direto e um dos complementos do verbo transitivo direto e indireto; normalmente está ligado ao verbo sem preposição.
Ele quer uma xícara de chá. (Transitivo direto)
Entreguei o presente a João. (Transitivo direto e indireto)

O objeto direto pode ser: pleonástico, cognato ou preposicionado.

1.1 OBJETO DIRETO PLEONÁSTICO
Por motivos puramente estilísticos, como, por exemplo, para chamar a atenção sobre o próprio objeto direto, pode esse termo aparecer repetido na oração.
Não é exigência verbal, é apenas uma forma enfática que pode ser retirada da oração sem qualquer bônus para o entendimento.
A esse pleonasmo é dado o nome de objeto direto pleonástico, justamente por ser a repetição do objeto direto normal. Nesse caso, uma das formas é sempre um pronome átono.
Estas belas flores, comprei-as ontem.
Os livros, leio-os saboreando como fruta madura.

1.2 OBJETO DIRETO COGNATO (ou INTERNO)
Pode o verbo intransitivo ser usado transitivamente (sempre transitivo direto, jamais indireto). A mudança de predicação só é possível se usarmos como objeto direto complemento, representado por substantivo do mesmo radical do verbo (termo cognato) ou substantivo que pertença ao mesmo grupo de ideias do verbo e é comum que tal complemento venha acompanhado de expressão qualificadora.
"E rir meu riso e derramar meu pranto."
As crianças dormiam um sono tranquilo.

1.3 OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO
Não é raro encontrar o objeto direto precedido de preposição. Nesses casos, a preposição não é exigência do verbo, mas necessidade estrutural do próprio termo núcleo do objeto direto.
Há casos em que o emprego do objeto direto preposicionado é facultativo e outros em que é obrigatório.

Casos em que é facultativo:

a) com pronomes de tratamentoEstimo a Vossa Senhoria.
b) quando o objeto direto precede o verboAos meninos não convidou.
c) quando o objeto direto é nome próprio de pessoaCensuraram a Paulo.
d) quando o objeto direto é composto, sendo o primeiro núcleo um pronome átonoRespeita-me e a meus amigos.
e) quando há ideia de comparação: Olhou-te como a um inimigo.
f) quando há ideia de partitivoBeba do leite.
g) quando se quer enfatizar o objeto diretoEle sacou da arma.
h) com pronomes indefinidosElogiamos a todos.
i) com o pronome QUEM se ele não possuir antecedenteA quem encontraremos na festa?
j) com numeraisSempre trataste aos dois com o mesmo carinho.

Casos em que é obrigatório:

a) com o nome DeusLouvamos a Deus.
b) quando houver ambiguidade de sentido"A mãe ao próprio filho não conheça." (Camões)
c) quando os pronomes pessoais mim, ti, si, nós, vós, ele(s), ela(s) exercem função de objeto diretoEle chamou a ti.

2. OBJETO INDIRETO - é o complemento de verbo transitivo indireto ou um dos complementos do verbo transitivo direto e indireto; representa o ser ou coisa a que se destina a ação, ou em cujo proveito ou prejuízo a ação se realiza.
Quando não representado por pronome átono, virá obrigatoriamente regido de preposição exigida pelo verbo.
Confie neles.
Entregue este bilhete a Maria.

O objeto indireto pode ser pleonástico.

2.1 OBJETO INDIRETO PLEONÁSTICO
Por uma questão de estilo ou quando se quiser realçar o objeto indireto, costuma-se repetir esse termo. Nesse caso, uma das formas é necessariamente um pronome pessoal átono. Ao termo que repete o objeto indireto dá-se o nome de objeto indireto pleonástico.
A ele, dei-lhe todo o meu amor.
Ofereci-lhes, a José e João, nossa ajuda.

Termos da Oração

COMPLEMENTO NOMINAL
É o termo que completa o sentido de um nome incompleto do mesmo modo como o objeto completa o verbo. Vem sempre acompanhado de preposição.

O nome completado pelo complemento nominal é um adjetivoadvérbio ou substantivo e é sempre abstrato.

1. completando substantivos:
As crianças têm necessidadde proteção.
Foi realizada a venda da casa?

2. completando adjetivos:
Isso é benéfico ao país.
Estão todos preocupados com você.

3. completando advérbios:
Ele mora perto de Pedro.
Sempre pensamos favoravelmente aos jovens.

AGENTE DA PASSIVA
É o termo que, na voz passiva analítica (com auxiliar), designa o ser que realiza a ação verbal da qual o sujeito é o paciente. O agente da passiva vem sempre precedido de preposição: 
Este quadro foi pintado por Renoir.
Ela é estimada de todos.
O motor é movido a gás.

Observações:
1. Nem sempre o agente da passiva está expresso: A janela foi consertada ontem.
2. O agente da voz passiva sintética jamais está expresso: Vende-se um barco.
ADJUNTO ADNOMINAL
É o termo de valor adjetivo que gira em torno de um núcleo substantivo ou substantivado de um outro termo da oração. O adjunto adnominal pode pertencer:

1. ao sujeito: Aquele livro é meu.
2. ao predicativo: Ela é tua amiga?
3. ao objeto direto: Traga o jornal.
4. ao objeto indireto: Gosto de sorvete de morango.
5. ao complemento nominal: Ele tem adoração por esta moça.
6. ao agente da passiva: A revista será lida por vários alunos.
7. ao aposto: Aquele é Pedrinho, filho de Maria.
8. ao vocativo: Meu Deus, ajuda-nos.

Observações:
a) Muitas vezes há mais de um adjunto adnominal em torno do mesmo núcleo:
menina morena é Marta.
Vendi meu carro branco.

b) Os pronomes átonos, quando exercem função de adjunto adnominal, têm valor de possessivos:
Corrigiu-nos os defeitos (= Corrigiu nossos defeitos).
Tocou-te o rosto (= Tocou teu rosto).

c) O adjunto adnominal confunde-se frequentemente com o complemento nominal, porém devemos nos lembrar de que este último completa nomes abstratos:
Tenho uma caixa de jóias. (Adjunto adnominal)
Tenho pavor de fantasmas.

ADJUNTO ADVERBIAL
É o termo de valor adverbial que indica circunstância do fato expresso pelo verbo, intensifica o sentido do verbo, do adjetivo ou do advérbio:
Todos virão de Recife.
Ele come bastante.
Morfologicamente, o adjunto adverbial pode vir representado por advérbio ou por expressão adverbial formada de preposição + substantivo (locução adverbial):
Este menino fala pouco.

Às vezes comemos doces.


Classificação do Adjunto Adverbial
O adjunto adverbial é classificado de acordo com a circunstância que expressa, que pode ser:


  • 1. de afirmação: 
  • Certamente faremos o planejado.

    2. de assunto: Falaram sobre futebol.
    3. de causa: Eu estava morrendo de saudade.
    4. de companhia: Ela saiu com meus amigos.
    5. de concessão: Acredito em todos eles apesar das acusações.
    6. de conformidade: Conforme a mensagem, chegará uma nova vida.
    7. de dúvida: Talvez vou viajar.
    8. de exclusão: Os homens correram para a vitória, exceto o meu primo.
    9. de fim: Ele vive para a esposa
    10. de instrumento: Feriu-se com a faca.
    11. de intensidade: Ficaram muito felizes!
    12. de lugar: Eu assisto em Brasília.
    13. de matéria: Tenho um vaso de porcelana.
    14. de meio: O melhor é irmos de trem.
    15. de modo: Ele fala manso.
    16. negação: Não conheço Uberaba.
    17. oposição: Lute contra ganância.
    18. de origem: Meu pai veio de família rica.
    19. preço: A blusa custou dez reais.
    20. de tempo: Eles conversaram pela manhã.


    APOSTO
    É o termo de base substantiva que se refere a um substantivo ou pronome esclarecendo, seu sentido.
    O aposto pode indicar explicação, especificação, enumeração ou resumo. Pode ser então:
    1. explicativoAquele é João, meu irmão.
    2. especificativo: A cidade de Anápolis é agradável.
    VOCATIVO
    Vocativo é a palavra ou expressão usada quando nos dirigimos a um ou mais seres:
    Paulo, venha cá.

    Observações:
    1. O vocativo não pertence à estrutura da oração, não exercendo nenhuma função sintática; é estudado entre os termos da oração por motivo puramente didático.
    2. Por ser palavra ou expressão de entonação exclamativa, é sempre separado do resto da oração por pausa gráfica (vírgula, ponto exclamativo ou travessão): Crianças! Venham lanchar.
    3. O vocativo vem, muitas vezes, acompanhado pela preposição "ó": Escuta, ó Deus, as nossas preces.
    VEJA TAMBÉM:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    http://static.tumblr.com/xpo2exu/BA1n2ccke/cred.png