27 de jun de 2014

REDAÇÃO PASSO A PASSO

A IMPORTÂNCIA DE UMA REDAÇÃO

Redação boa não é aquela em que o aluno apenas escreveu sobre determinado tema, nem aquela em que ele mostrou conhecimento da modalidade culta da língua. Redação boa é aquela cujo autor demonstra conhecimento sobre a cultura em geral, prova por meio de raciocínio concludente que sabe argumentar com coerência e apresenta deduções que denotam a verdade de sua conclusão por se apoiar em premissas admitidas como verdadeiras. Por esses motivos é que a redação tem um grande peso na nota.

COMO FAZER UMA BOA REDAÇÃO

Para grande parte dos vestibulandos, os temas propostos nas provas parecem abstratos e indecifráveis, sem relação como nada que acontece com a gente. E, para piorar a situação, a redação tem um peso enorme na nota.  Fazer exercícios semanais de redação é a melhor maneira de se preparar para a prova, porque estruturar um texto é principalmente uma questão de treino, seja esse texto narrativo ou dissertativo.  Talvez o primeiro passo para ir bem na redação do vestibular seja encará-la não como uma obrigação chata e inevitável, mas como uma oportunidade de se expressar, de mostrar aos outros o que você pensa e com sigilo absoluto. Os assuntos proposto nos exames normalmente são genéricos e permitam várias abordagens e enfoques. Você pode pincelar uma frase que tenha haver com o momento que está vivendo e transformá-la em uma redação. ninguém irá avaliar se a sua ideia está certa ou não. O que importa é o texto.   

LINHA DE RACIOCÍNIO 
Você tem de escolher um dos milhões de enfoques possíveis. Anote todas as ideias que lhe vêm à cabeça, juntamente com palavras e frases de efeitos, e depois selecione os conjuntos mais interessantes para desenvolver.

FUNDAMENTAÇÃO
Todo argumento que você apresentar deve ser fundamentado em histórias, fatos ou opiniões que você encontra na seu repertório, baseado na sua história pessoal. Ou seja, são as lembranças que você tem das conversas com amigos e a família, das letras de música, programas de TV, filmes, debates na escola e da leitura de jornais, revistas e livros.

EMOÇÃO
Um texto “tanto-faz-como-tanto-fez” pode ser chato, é mais gostoso ler um texto que tem sentimento. O uso de frases e palavras fortes pode contribuir para isso. Procure se inspirar em letras de músicas brasileiras, como as de Arnaldo Antunes, Renato Russo, Caetano Veloso e Gilberto Gil.

DICAS E CONSELHOS PARA ESCREVER UMA BOA REDAÇÃO 

FAÇA LETRA LEGÍVEL
Você acha que alguém irá tentar decifrar sua redação, tendo outras 1000 para corrigir ?

ORDENAÇÃO DAS IDEAIS
A falta de ordenação de ideias gera um texto sem encadeamento e às vezes incompreensível, partindo de uma ideia para outra sem critério, sem ligação.

COERÊNCIA
Você não deve apresentar um argumento e contradizê-lo mais adiante.

COESÃO 
A redundância denuncia a falta de coesão. Não dê voltas num assunto sem acrescentar dados novos.

OBS.: Isso é típico de quem não tem informações suficientes para compor o texto.

INADEQUAÇÃO
Não fuja ao tema proposto, escolhendo outro argumento com o qual tenha maior afinidade.
O distanciamento do assunto pode custar pontos importantes na avaliação.

ESTRUTURA DOS PARÁGRAFOS
Separe o texto em parágrafos. Sem a definição de uma ideia em cada parágrafo, a redação fica mal estruturada.

OBS.: Não corte a ideia em um parágrafo para concluí-la no seguinte. Não deixe o pensamento sem conclusão.

ESTRUTURA DAS FRASES
• Faça a concordância correta dos tempos verbais; 
• Não fragmente a frase, separando o sujeito do predicado;
• Flexione corretamente os verbos quando for usar o gerúndio ou o particípio.

CONSELHOS ÚTEIS
• Evite as repetições de sons que é deselegante na prosa;
• Evite as repetições de palavras que denota falta de vocabulário;
• Evite a repetição de ideias que demonstra falta de conhecimento geral;
• Evite o exagero de conectivos (conjunções e pronomes relativos) para evitar a repetição e para não alongar períodos;
• Evite o emprego de verbos genéricos, tais como dar, fazer, ser e ter;
• Evite o uso exagerado de palavras e expressões do tipo: problema, coisa, negócio, principalmente, devido a, através de, em nível de, sob um ponto de vista, tendo em vista etc;
• Evite os coloquialismos: só que, daí, aí etc;
• Cuidado com o emprego ambíguo dos pronomes: seu, seus, sua, suas;
• Cuidado com as generalizações: sempre, nunca, todo mundo, ninguém;
• Seja específico: utilize argumentos concretos, fatos importantes;
• Não faça afirmações levianas como: todo político é corrupto.;
• Não use expressões populares e cristalizadas pelo uso como: a união faz a força;
• Não use palavras estrangeiras nem gírias como: deletar, tipo assim;
• Observe a pontuação;
• Cuidado com o uso de conjunções:
  → mas, porém, contudo, são adversativas indicam fatores contrários;
  → portanto, logo, são conclusivas;
  → pois é explicativa e não causal;
• Não escreva períodos muito curtos nem muito longos;
• Não use a palavra "eu" nem a palavra "você" e evite a palavra "nós": a dissertação deve ser impessoal; não se dirija ao examinador como se estivesse conversando com ele;
• Não deixe parágrafos soltos: faça uma ligação entre eles, pois a ausência de elementos coesivos entre orações, períodos e parágrafos é erro grave.

VEJA TAMBÉM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

http://static.tumblr.com/xpo2exu/BA1n2ccke/cred.png