28 de jun de 2014

Espanhol

Assim como no português, é preciso dar atenção à interpretação de texto na prova de espanhol. Além de ler notícias no idioma, o aluno deve procurar conhecer um pouco da literatura e da cultura hispana em geral, pois muitos dos textos são extraídos de obras literárias. Além de ser importante que o vocabulário seja estudado em um contexto.

Nas questões gramaticais, fiquem atentos:
- Ao uso dos tempos verbais, principalmente à diferença de uso entre Pretérito Perfecto e Pretérito Indefinido, pois isso pode mudar o sentido da frase.
- Aos pronomes átonos (lo,la, los las, le, les, se).
- Às conjunções, dando especial atenção às adversativas e concessivas (pero, sino, sin embargo, aunque, mientras, etc.).
- Aos falsos cognatos, que são palavras semelhantes no português e no espanhol, mas com sentidos totalmente diferentes, como acordar (chegar a um acordo), luego (depois) etc.
- À ocorrência de apócopes, que são o corte de uma ou duas letras de alguns adjetivos ou advérbios antes de substantivos. 
buen hombre e hombre bueno; gran persona e persona grande.
- À diferença entre Haber y Tener.
- À diferença entre os advérbios muy (usado antes de adjetivo e advérbio) e mucho (usado antes de substantivos e depois de verbos).
- Às palavras heterogenéricas, que possuem forma igual ou semelhante em espanhol e português, mas pertencem a gêneros diferentes (“el color” e “a cor”, por exemplo).
- Às palavras homônimas, que têm significado diferente de acordo com o artigo que a antecede 
el cólera, que é a doença, e la cólera, que significa raiva).
- Às conjunções y/e (usa-se “e” antes de palavras iniciadas em “i” ou “hi”, e “y” antes das outras) e às conjunções o/u (usa-se “u” antes de palavras iniciadas em “o” ou “ho” e “u” antes das outras).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

http://static.tumblr.com/xpo2exu/BA1n2ccke/cred.png